Entrar | Sem registro? Registrar!
Economy article

Dinheiro faz Tibia girar

Escrito por CipSoft (traduzido por Cigano Das Couves) on Tuesday 01 July 2008
Já pensou o porquê dos ratos no Tíbia droparem gold coins? Afinal, na vida real roedores não são conhecidos por deitarem moedas para fora. A resposta não é muito difícil de adivinhar: ratos são os primeiros monstros que os novos aventureiros podem caçar, que tentam naturalmente adquirir melhor equipamento. E para isso eles precisam de dinheiro.

Trocar é uma parte crucial do jogo. Desde a primeira mace que compra em Rookgaard para uma armadura, desde arrows e bolts para backpacks de Sudden Death rune – tudo se foca na troca. Depois dos pontos de experiência, é o dinheiro que conta, porque os jogadores precisam de investir para avançarem no jogo. Eles precisam de melhor equipamento para caçarem com mais eficiência. Não só armaduras e armas, mas também itens que são básicos para um bom explorador como runas, mana potions e claro as health potions. Muitos destes itens podem ser comprados nas lojas, mas não todos. Alguns são conseguidos através de missões ou lootados de monstros – ou são comprados de outros jogadores que vendem os seus tesouros para obter mais algum proveito.

Mesmo que não dêem conta, todos os jogadores de Tibia são membros de um sistema económico e pensam e actuam para serem bem sucedidos. Esse jogador pede muito pela mace? Será que me dará proveito para depois investir numa nova espada? Quanto poderei pedir pelo escudo que encontrei? Jogadores experientes de alto nível são muito bons no ramo da economia tibiana. Eles conhecem os campos de caça mais eficientes e quais os monstros que dão proveito e calculam com extraordinária precisão e confiança se a caçada pagará os mantimentos gastos ou se dará prejuízo. No Tíbia, ser bom de cabeça paga.

A economia é uma parte vital do jogo


Dinheiro vem e vai

Então a economia é uma parte vital do Tíbia. Mas como funciona? Como se determinam os preços? Porque é que alguns itens são tão caros e outros tão baratos? E porque é que alguns itens vão perdendo o seu valor ao longo do tempo?

A resposta é que no mundo do Tíbia, tal como na vida real, aplicam-se leis económicas fundamentais. Um bom exemplo é a famosa lei do abastecimento e pedido, que determina o preço dos itens conforme a sua disponibilidade – quanto mais raro for mais vale. Esta lei determina o valor dos itens no Tíbia tal como faz na vida real. Consequentemente, itens que dropam milhares de vezes por dia valem pouco ou nada, enquanto itens que são extremamente raros de dropar são trocados por grandes quantidades de ouro. E tal como na vida real, o desenvolvimento da economia tibiana é determinado pelas rotas dos bens e serviços. Por outras palavras, precisamos de olhar de mais perto de onde o ouro vem e para onde vai.

Então de onde vem? Há várias fontes no Tibia. Como as fontes naturais que a terra tem para oferecer. As blueberries que você colectou em Rookgaard, o peixe que apanhou dos rios e mares – eles podem ser vendidos em mercadores ou para jogadores que os usam para regenerar mana e hit points. Depois há os tesouros encontrados em cofres, que podem ser encontrados em lugares secretos e remotos. Os corajosos aventureiros têm de ultrapassar perigosas missões para os obter, mas os prémios valem o esforço.

Mesmo assim a mais importante fonte de proveito são os monstros que habitam o mundo do Tibia. Dia após dia eles morrem pelas mãos de bravos aventureiros e dropam ouro e itens que são colectados e vendidos, para NPC’s mercadores ou para outros jogadores. Uma vista de olhos ao chão de uma típica caverna irá imediatamente vos dizer como os jogadores estão bem informados acerca do mercado – itens que valem pouco ou nada não são colectados porque não dá proveito apanhá-los e trazê-los até um mercador. Também dará uma ideia do número de itens que são criados diariamente num típico mundo tibiano. De onde vêm todos estes itens? A resposta é que quando um monstro faz spawn pode trazê-los como loot ou quando um jogador abre um cofre, estes itens são criados do nada! Escusado dizer que na vida real as coisas são bem mais complicadas.

Mas os itens também são constantemente retirados de jogo. Quando jogadores vendem itens para um NPC ou os atiram para a água ou caixotes do lixo, eles desaparecem para sempre. O mesmo se aplica ao ouro usado para comprar itens de NPC’s ou para pagar rendas de casa ou itens que são deixados no chão ou em corpos que se vão decompondo. Todos estes itens são retirados do jogo tão rapidamente e misteriosamente como foram criados.

Um pequeno diagrama da tão chamada economia cíclica ajudará a ilustrar o fluxo de bens num típico mundo de Tibia:

Diagrama


Claro que nem todos os itens são destruídos. Jogadores não deitam fora ou vendem todos os itens que encontram ou lootam – de facto, muitos coleccionam itens raros ou peculiares. Assim os jogadores tendem a guardar dinheiro. O resultado é que a cada dia o número de itens aumenta em todos os mundos tibianos.



Escassez é bom

Agora, pode pensar que é bom que em cada mundo o número de itens aumenta rapidamente. Apesar de tudo, quanto mais itens houver, mais facilmente será para todos os jogadores de obter o item dos seus sonhos! Será que isso é bom?

Bom, até um certo grau. Claro que caçar e colectar itens é um elemento do jogo, e é importante que os jogadores o façam. Mesmo dizendo isso é crucial que os itens sejam limitados até um certo número. Apenas imagine que por um momento todos os itens pudessem ser conseguidos por todos gratuitamente. Demon sets grátis para todos – yay! Claro, que seria bom experimentar ter todos os itens raros mas quanto demoraria para todas as pessoas se tornarem ‘cansadas’? Porque apesar de tudo, uma importante meta dos tibianos é colectar raros e valiosos itens mostrá-los a outros. Itens raros trazem fama e respeito pela comunidade. Como poderia então provar que você é o pesadelo de todos os demons se todos têm montes de loot de demon nas suas casas? Como poderia mostrar o seu panda bear onde gastou todas as suas poupanças se de repente todos tivessem um? Coleccionar itens raros e bons dá uma sensação de que conseguiu cumprir um feito. Se esses items se tornassem comuns como a sujidade então uma importante motivação para jogar Tibia seria perdida.

A lição então é que você precisa de controlar o aumento de itens no Tibia. Enquanto os jogadores têm de ter a chance de encontrar os itens que querem, têm de haver restrições para manter as trocas atractivas. Sem controlo, itens continuaram a perder o seu valor no jogo porque o seu número aumenta continuamente (isto é chamado de deflação). Tomem, por exemplo, a boa e antiga spike sword. Se um novo server fosse lançado, ao início iria ter um bom preço porque a spike sword é uma boa arma no princípio do jogo. Enquanto o server crescia, o número de spike swords cresceria continuamente, enquanto muitos jogadores avançariam para níveis onde preferem armas mais fortes. O resultado lógico seria que o preço pago pelos jogadores seria cada vez menos até não valer quase nada. Isto se medidas não forem tomadas para conter este processo.

Itens valiosos


Controlando a economia do Tibia

Escusado dizer que uma economia de jogo balançada é tão importante como por exemplo o balanço entre as vocações. Por esta razão nós vigiamos o desenvolvimento da economia nos vários mundos. Se encontrarmos algo que ameaçará a economia a longo prazo, nós interferimos.

Claro, que como desenvolvedores do jogo, temos ferramentas muito poderosas ao nosso dispor para fazer isso. Uma delas são os NPC mercadores. Se encontrarmos um certo tipo de item que é trocado entre os jogadores por um preço mau para a economia porque ocorre em números excessivos, tudo o que temos de fazer é assegurar que um ou mais mercadores comprará o item pelo preço da nossa escolha. Como consequência, o preço desses itens estará arranjado para sempre pois quem quiser vendê-los não quererá receber menos do que pode na loja. Isto é uma maneira simples mas eficaz de prever que os itens percam muito valor, e de facto é usado muitas vezes. Mas há outras, mesmo que mais subteis, medidas. Para nomear algumas, nós podemos aumentar ou diminuir a percentagem que certos itens são dropados por monsttos, ou simplesmente reduzir o spawn dos monstrous que o dropam. Porque mesmo que todos os dias milhares de monstros sejam mortos mesmo pequenas mudanças podem ter um grande impacto no jogo.

Obviamente, nós temos muito cuidado quando fazemos estas mudanças na economia tibiana. Você não implementa logo uma mudança que pode ser apenas de uma décima de um porcento e que sabe que pode ter imediato efeito na balança económica. Cada mudança é feita cuidadosamente e os seus resultados são discutados em avanço. O objectivo é manter uma estável e previsível economia em que os jogadores podem jogar sem ver os seus feitos perderem valor por desenvolvimentos económicos excessivos. Queremos ter a certeza que todos os jogadores podem jogar em circusntâncias económicas semelhantes. Isto é porque recusamos vender itens por dinheiro verdadeiro – acreditamos que todos os jogadores devem ter chances iguais no jogo.

Escusado sera dizer que a palavra chave é diversão. Como esperávamos mostrar, a economia é uma importante parte do Tibia, e queremos mantê-la em condições que fazem o jogo ser divertido de jogar durante um longo tempo. Porque apesar de tudo, diversão é tudo o que Tibia envolve!

Estamos contentes de anunciar para aqueles que querem saber mais sobre como a economia do Tibia funciona que Stephan, um dos CipSoft CEO’s, escreveu uma tese fascinante que explora a economia típica de um mundo do Tibia em detalhe. Contem, entre outras coisas, informações interessantes da economia como análises detalhadas que elaboram a conclusão deste artigo. É recomendado que o leia!